Anel smart novo recurso tecnológico para identificar antecipadamente sintomas de Covid-19

O mundo continua na corrida para descobrir novas ferramentas que irão auxiliar na pandemia do Covid-19. Pesquisadores de todos os lado, investem em recursos que podem ser úteis tanto no diagnóstico como na cura.

Dessa vez, a notícia veio de uma inovação tecnológica que promete ajudar a prever os sintomas da doença. Enquanto o diagnóstico é feito atualmente apenas pelos kits de testes, o recurso pode garantir muito mais agilidade.

Parece um acessório comum, mas o anel smart é uma tecnologia usada para combater o coronavírus e possui várias funcionalidades que já estão sendo utilizadas por médicos. Os dispositivo inteligente consegue identificar os sintomas do Covid-19.

anel smart
Fonte: (Reprodução/Internet)

Conheça mais sobre o anel smart usado na pandemia.

A descoberta do anel smart

Os criadores foram cientistas do Estados Unidos de uma empresa chamada Oura. Eles foram inspirados pelas técnicas de automonitoramento adotadas em Wuhan, na China, cidade onde a doença surgiu.

ANÚNCIO

Na cidade foi necessário criar o hábito de monitorar e relatar a própria temperatura todos os dias. Olhando a medida, o pequeno equipamento é idêntico a um acessório comum, mas possui várias tecnologias que visam auxiliar no combate ao Covid-19.

Para ser utilizado como um equipamento de diagnóstico, é preciso solicitar junto como uso do anel informações médicas. Até agora, a empresa Oura já solicitou os dados de 150 mil usuários o que despertou ao redor do mundo a preocupação em relação a privacidade de dados.

Os profissionais do Centro Médico de Universidade da Califórnia San Francisco ainda estão buscando melhorias do serviço, mas testes já estão sendo aplicados. Confira as diversas funcionalidades do equipamento abaixo.

Como funciona o anel smart para Covid-19

O anel Smart pode medir a temperatura corporal e consegue capturar os batimentos cardíacos dos usuários. O seu funcionamento depende da tecnologia utilizada pelos criadores que mantém seu uso simples e rápido.

O equipamento funciona com sensores infravermelhos de temperatura NTC, acelerômetro e também o chamado giroscópio. Juntos, ele podem ser utilizados para verificar sintomas importantes para o diagnóstico da doença por médicos e pacientes.

Os dados são enviados para o aplicativo criado para iPhones, que podem ser consultados a qualquer momento. Feito de titânio, o anel é leve, resistente a água e funciona com um bateria recarregável sem fio que pode durar até sete dias.

Médicos da califórnia usam o anel

Para profissionais da saúde a frente do combate a pandemia, a ferramenta se torna útil e já está sendo utilizada por médicos para diagnosticar pacientes. Com auxílio na medida de temperatura, funcionários de San Francisco (EUA) receberam o anel que já está em uso.

Os médicos estão utilizando o anel para monitorar pacientes com cada uma das funcionalidades dele. A preocupação agora, informada pela Universidade pesquisadora é um retorno da onda da doença no outono.

Como os principais sintomas da doença são a febre, o anel foi focado em monitorar a temperatura e também outros sinais vitais do corpo humano apenas com o uso em um dedo. A universidade faz análises para garantir também o auto-monitoramento dos pacientes.

ANÚNCIO