Bolsonaro contesta acusações de Moro com mensagens em seu celular

ANÚNCIO

Nesta terça-feira (5) Bolsonaro acabou mostrando mensagens em seu aparelho pessoal que apresentaram novas questões no caso Moro-Bolsonaro. As conversa no Whatsapp era entre ele e o agora ex-ministro Sérgio Moro.

O presidente mostrava o celular para contestar as recentes acusações de Moro. Isso se tratava da recente saída de Sérgio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública e as declarações que ele deu em sua saída. Declarações essas que levaram ao recente depoimento de oito horas de Moro a Polícia Federal.

ANÚNCIO

Em suas declarações, Moro discorre sobre a acusação que fez sobre a troca que Bolsonaro fez da diretoria executiva da PF e que isso se deu  devido a uma tentativa de interferência política. No caso das mensagens, elas se deram pela exoneração de dois cargos importantes do Ibama.

bolsonaro
Fonte: (Reprodução/Internet)

Saiba o que haviam nas mensagens que Bolsonaro mostrou por engano.

O presidente contesta acusações de Moro

Muita coisa se desenrolou com a saída de Sérgio Moro do Ministério que chefiava. Sua saída se deu após a entrevista coletiva responsável por realizar, na ocasião, acusações contra o presidente Jair Bolsonaro.

ANÚNCIO

O presidente foi surpreendido com as declarações de Moro sobre ele querer mudar a diretoria da PF para colocar alguém de sua confiança e obter informações sobre processos sigilosos. O caso virou inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) onde moro prestou depoimento à Polícia Federal no último sábado (2).

Alguns dias depois do depoimento, Bolsonaro se manifestou na frente do Planalto para contestar as afirmações de Moro à imprensa. Com esse intuito, mostrou mensagens do seu aparelho celular que foram trocadas com Moro enquanto ele ainda era Ministro e outro assunto virou notícia.

Bolsonaro contesta acusações de Moro com mensagens em seu celular
Fonte: (Reprodução/Internet)

Bolsonaro mostra conversa no Whatsapp

Bolsonaro quis mostrar a conversa datada nos dias 22 e 23 de abril com o até então ministro Sérgio Moro, para mostrar possível mudança no posicionamento dele a respeito de suas declarações sobre interferência política.

O presidente mostrou seu próprio celular a imprensa. Os jornais, por sua vez, gravaram o momento e as mensagens. Nelas, Bolsonaro mostra que havia enviado uma matéria que tratava de investigações da PF a cerca de 10 bolsonaristas do jornal O Antagonista .

Bolsonaro disse em seguida “mais um motivo para a troca” e afirmou que com base nesse conteúdo é que Moro faz suas acusações. Ao mostrar conversas do dia anterior, Bolsonaro ressalta a resposta de Moro sobre a matéria em outro momento, dizendo “isso é fofoca” afirmando que quem tinha informações privilegiadas era o ministro

Bolsonaro contesta acusações de Moro com mensagens em seu celular
Fonte: (Reprodução/Internet)

O conteúdo das mensagens revela outra questão

Nas mensagens, Bolsonaro deixou aparecer uma cobrança de explicações a Sérgio Moro sobre outro assunto, a ação da Força Nacional e do Ibama. A operação foi responsável pelo fechamento e destruição de máquinas de garimpo ilegal e gerou polêmica.

A conversa foi uma semana depois da demissão pelo ministro do meio ambiente de dois responsáveis por grandes operações de repressão a crimes ambientais. Eles foram o coordenador-geral de Fiscalização Ambiental, Rene Luiz de Oliveira do Ibama e o coordenador de operações de fiscalização, Hugo Ferreira Neto Loss.

Sobre as demissões, o Ministério Público abriu uma investigação sobre o motivo das exonerações. Na conversa do Whatsapp, Bolsonaro demonstrou interesse em quem realizou a destruição das máquinas e Moro responde dizendo que o Coronel Antônio Agnaldo que é comandante das Forças Armadas negou envolvimento.

Confira na íntegra o momento que Bolsonaro mostra as mensagens.

ANÚNCIO