Como fica o futebol brasileiro na quarentena?

Foi declarado estado de pandemia, e com isso, quarentena. O mundo parou, o valor das ações na bolsa de valores despencou, o comércio fechou suas portas, as ruas ficaram vazias e, o país do futebol, ficou sem jogos. A situação também chegou aos gramados e o futebol parou.

Mas, quais são as consequências disso no futebol brasileiro? Sem as partidas, sem previsão de retorno, estádios fechados, sem nenhuma arrecadação com os jogos, jogadores que estavam acostumados à rotina de viagens constantes e treinos diários, isolados, sem sair de casa.

Afinal, não tem como os jogadores trabalharem home office, isso é, não tem como realizar jogos virtuais. Pelo menos, ainda não, quem sabe a Realidade Virtual evolua até esse ponto e o que vemos em filmes de ficção se tornem realidade? Ia ser interessante, concorda?

Como fica o futebol brasileiro na quarentena?
Fonte (Reprodução/internet)

Mas, voltando ao assunto principal, como está o futebol nacional neste período de quarentena? No final, vai ter um vídeo de humor mostrando os torcedores nesse período.

Estado dos jogadores

Já ouviu aquele ditado “se a montanha não vai a Maomé, Maomé vai até a montanha”? Então, se os jogadores não podem ir à academia e gramados dos estádios para treinar e manter o corpo em forma, trouxeram a academia e gramados para suas casas.

ANÚNCIO

Isso porque diversos jogadores estão postando constantemente seus treinos em casa, afinal, ficar 1 mês parado pode ter consequências severas no preparo físico, especialmente quando se fala de atletas de alto rendimento, como é o caso dos jogadores de futebol.

Bem, quem dera essa fosse a única diferença entre os jogadores, isso é, o local do treino. Outra consequência que a pandemia tem causado entre jogadores, não apenas brasileiros, mas em todo o mundo, é o crescimento dos casos de depressão entre eles.

Alguns times, como é o caso do Palmeiras, tem oferecido ajuda psicológica à seus jogadores, o que, infelizmente, não tem impedido que a depressão se torne uma espécie de epidemia entre os jogadores, como mostra uma reportagem da CNN.

Incertezas econômicas

Mas, não só os jogadores estão sofrendo com essa pandemia, sem jogos, a arrecadação dos times caiu, inclusive, esse é um dos fatores que contribui para a depressão entre os jogadores, afinal, até o Flamengo que ganhou uma verba boa ano passado, com o brasileirão e Copa Libertadores, negociou uma redução de 25% no salário de seus jogadores.

Apenas para entender um pouco melhor, sem as partidas, os times não recebem o pagamento dos direitos dos jogos exibidos na TV, os patrocínios ficaram suspensos e, diferente de outros países, no Brasil não houve nenhum acordo coletivo, de forma que é “cada um no seu quadrado”, isso é, cada clube negocia do seu jeito.

Um dos times que mais tem sofrido com isso é o Cruzeiro que, além te ter sido rebaixado pela primeira vez na história, precisa pagar uma dívida para a FIFA de, aproximadamente R$ 41 milhões ainda esse mês (maio), sem falar que está precisando reforçar seu elenco.

O que se esperar

Como em muitas áreas na sociedade, as mudanças que vão acontecer depois da quarentena, ainda estão incertas e imprevisíveis, o que não se pode é perder as esperanças! A situação pode não estar muito tranquila nem favorável, mas, não será eterna.

E agora, como foi prometido lá em cima, aqui vai um pequeno vídeo para descontrair, em meio à essa situação caótica.

ANÚNCIO