Itália terá computador mais poderoso do mundo para inteligência artificial

ANÚNCIO

Nesta quinta-feira (15), a Nvidia anunciou que o consórcio italiano Cineca, responsável por reunir diversas universidades do país, irá construir um equipamento descrito como um supercomputador de inteligência artificial.

Segundo os idealizadores do projeto, a máquina será a mais rápida do mundo. Atualmente, este título pertence ao campeão que atende pelo nome de Fugaku, e se encontra no Instituto Riken de Ciência da Computação, na cidade de Kobe, Japão.

ANÚNCIO

O futuro computador da Itália já recebeu seu nome, Leonardo, que faz referência ao artista Da Vinci, do século XVI. Atualmente, a empresa que ficou responsável por construir o computador é a Atos, conhecida pela liderança no ramo de transformações digitais. 

Itália terá computador mais poderoso do mundo para inteligência artificial
Fonte: (Reprodução/Internet)

Computador mais potente do mundo para IA

A máquina será destinada a pesquisas científicas que necessitam de um poder computacional diferenciado dos outros. Como exemplo, simulações de forças planetárias ou análises genômicas que possibilitam identificar possíveis proteínas para serem utilizadas em tratamentos relacionados à Covid-19.

Para ser possível, o computador Leonardo irá contar com 10 exaflops de desempenho com precisão estimada de FP16 para inteligência artificial. No entanto, o site The Register ressaltou que em supercomputadores é comum ter seu desempenho medido em FP64, mas, para IA, FP16 já é suficiente.

ANÚNCIO

Leonardo fará uso da plataforma de computação da Nvidia, que usará 14.000 GPUs Ampère A100. A máquina consistirá em nós Atos Sequana XH2000, cada um com quatro GPUs Nvidia Tensor Core e outro processador Intel Xeon.

Leonardo no Top 500 das melhores máquinas

Pelos motivos apresentado acima, a Nvidia destacou que o supercomputador em questão se trata do mais rápido do mundo no que diz respeito ao uso de IA. Em aplicações que dependem de maior precisão, é possível que ele seja superado por outros dispositivos.

A companhia optou por não dar um palpite sobre o supercomputador entrar no Top 500. A lista é atualizada a cada 6 meses que ranqueia máquinas por desempenho. A empresa afirmou que irá esperar o lançamento para saber onde ele se encaixa e que a entrada no ranking é mais uma arte do que uma ciência.

Máquina italiana supera projeto EuroHPC

O supercomputador italiano, previsto para 2022, é o mais poderoso do projeto EuroHPC (European High Performance Computing), que pretende implantar quatro do tipo no continente europeu. Os outros três ficarão localizados em Luxemburgo, na República Tcheca e na Eslovênia.

ANÚNCIO