Microsoft, Google e Facebook congelam doações políticas depois de invasão ao Capitólio

ANÚNCIO

Após a invasão de eleitores de Donald Trump ao Capitólio, o Facebook, a Microsoft e o Google congelaram as doações políticas. As empresas revisarão o envio de dinheiro aos Comitês de Ação Política (PACs, na sigla em inglês).

As PACs são fundações que não são ligadas a nenhum partido e são criadas para juntar fundos para campanhas a favor ou contra a qualquer candidato. Os líderes mundiais, anunciaram o congelamento de doações nesta segunda-feira (11).

ANÚNCIO

Diferentemente dessas empresas, o Twitter interrompeu suas colaborações em dezembro do ano passado. No entanto, as companhias tecnológicas revisarão se voltarão a investir novamente em doações políticas.

Microsoft, Google e Facebook congelam doações políticas depois de invasão ao Capitólio
Fonte: (Reprodução/Internet)

Mensagens de Trump são consideradas um incentivo a invasão

A invasão ao Capitólio foi um evento extremamente repudiado nos Estados Unidos, inclusive por políticos republicanos que apoiavam Donald Trump. Somente  24 horas após o ocorrido, Trump decidiu se manifestar e taxar a ação como ataque odioso.

Por conta das falas de Trump nas redes sociais que incentivaram os apoiadores a invadirem o Capitólio, os políticos dos maiores partidos americanos pediram a renúncia ou a destituição do presidente.

ANÚNCIO

A partir disso, o Partido Democrata deve ter entrado com um pedido de impeachment nesta segunda-feira (11). Além disso, o FBI está à procura de um homem que plantou bombas caseiras na sede dos partidos de Washington.

Trump faz primeira aparição em vídeo – Confira

Na quinta-feira (7), Donald Trump, publicou um vídeo pedindo união de seus apoiadores e que reconhece que deixará o cargo em 20 de janeiro. Após a invasão, o vídeo foi a primeira aparição do presidente ao público.

“Gostaria de começar falando sobre esse ataque odioso ao Capitólio dos EUA. Como todos os americanos, eu estou revoltado com a violência, anarquia e desordem”, disse o presidente na gravação publicada em sua conta oficial do Twitter. 

Antes da publicação do vídeo, a conta do Twitter de Trump estava bloqueada por 12 horas, por conta de três tuítes em específico. Depois de reativada, Trump publicou mais tuítes com mensagens de ódio e logo foi banido permanentemente da plataforma.

O presidente dos Estados Unidos ainda termina o vídeo chamando seus apoiadores de maravilhosos e que sua jornada e de seus apoiadores só está apenas começando.

Facebook, Microsoft e Google estão reavaliando as políticas de contribuição

Nos Estados Unidos, alguns grupos podem se organizar entre si para fazer uma campanha a favor de um candidato sem estarem diretamente vinculados a um partido. Ademais, as PACs podem arrecadar dinheiro com menos restrições.

Em entrevista à The Verge, o porta-voz do Facebook deixou bem claro que as contribuições foram congeladas por conta da horrível violência que aconteceu semana passada em Washington DC. Entretanto, o porta-voz disse que a empresa ainda pode voltar a contribuir.

Já a Microsoft afirmou ao site Axios que, geralmente, uma contribuição só é congelada no primeiro trimestre após a formação de um novo Congresso. No entanto, a Microsoft disse que também congelou por conta da invasão do Capitólio.

Leia também: Eleições USA: Twitter bane permanentemente conta de Donald Trump.

Igualmente ao Facebook, o Google também disse que irá reavaliar as políticas de contribuição das PACs. O porta-voz, Jose Castaneda, disse à agência de notícias Reuters que a empresa está reavaliando as políticas depois dos eventos de Washington.

ANÚNCIO