Ministério da Saúde negocia a compra de 70 milhões de doses de vacina da Pfizer

ANÚNCIO

Em nota oficial publicada nesta segunda-feira (7), o Ministério da Saúde divulgou que negocia a compra de 70 milhões de doses de vacina contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech. Em específico, o anúncio trata da assinatura de um termo que demonstra a intenção de aquisição.

De acordo com o comunicado, os trâmites estão em avanço e o imunizante deve ser fornecido em 2021. Contudo, uma previsão mais exata não foi dada. A TV Globo apurou que representantes do Ministério e da Pfizer se encontraram ainda na segunda-feira (7).

ANÚNCIO

Antes do documento, o Governo Federal somente havia anunciado um plano de vacinação nacional com a opção desenvolvida pela Universidade de Oxford, do Reino Unido, em parceria com a farmacêutica AstraZeneca.

Ministério da Saúde negocia a compra de 70 milhões de doses de vacina da Pfizer
Fonte: (Reprodução/Internet)

Plano de vacinação nacional deve ser decidido em breve

Wellington Dias, governador do Piauí, informou que nesta terça-feira (8), os governadores brasileiros devem se encontrar com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. A reunião deve tratar do plano de vacinação.

Ainda na segunda, o jornal “The Washington Post” divulgou que a Pfizer disse ao governo dos Estados Unidos que não será possível enviar doses adicionais da vacina até junho ou julho de 2021. Segundo o veículo, a impossibilidade será porque outros países solicitaram o imunizante.

ANÚNCIO

Em preparativos para a vacina, o presidente Jair Bolsonaro publicou em suas redes sociais que a vacinação contra o novo coronavírus será oferecida gratuitamente. Contudo, datas ou plano de vacinação concreto não foram divulgados.

Pressão de outros poderes visa acelerar o processo de imunização

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, disse que o Poder Legislativo deve delimitar uma estratégia para vacinação nacional com ou sem apoio do governo. Segundo ele, a sociedade tende a entrar em pânico sem um plano conciso. 

Concomitantemente, o Supremo Tribunal Federal (STF) realizará, no próximo dia 17, o julgamento de uma ação que pede que o governo federal desenvolva um plano de vacinação em até 30 dias.

Idosa de 90 anos é a primeira pessoa vacinada no mundo

A vacinação contra a Covid-19, no Reino Unido, foi iniciada nesta terça-feira (8). O imunizante da Pfizer foi aplicado na primeira cidadã britânica, uma idosa de 90 anos chamada Margaret Keenan. O país da Europa é o primeiro a vacinar com a opção que deve ser comprada pelo Brasil.

Keenan recebeu a dose em um hospital localizado em Conventry, centro da Inglaterra, nesta manhã. A segunda dose da vacina deve ser aplicada daqui há 21 dias. Em entrevista, a senhora disse que se sente privilegiada sendo a primeira pessoa vacinada contra o novo vírus.

ANÚNCIO