Pagamento por aproximação chega aos transportes públicos do Rio nesta quinta-feira (15)

ANÚNCIO

A partir desta quinta-feira (15), o Metrô Rio irá começar a aceitar pagamentos realizados mediante aproximação. O serviço diz respeito às linhas de ônibus Metrô na Superfície (MNS) e foi realizado em parceria com a Visa.

As compras das passagens irão poder ser efetuadas via cartões de débito, crédito, pré-pagos ou por meio de dispositivos compatíveis com tal tecnologia, como smartphones e relógios inteligentes que sejam habilitados.

ANÚNCIO

Esse recurso elimina a necessidade de tíquetes físicos, o que pode reduzir as filas. Para usá-lo, basta trazer o método de pagamento selecionado para a porta giratória. O valor da tarifa será exibido no visor e descontado da fatura do cliente.

Pagamento por aproximação chega aos transportes públicos do Rio nesta quinta-feira (15)
Fonte: Reprodução/Internet)

Pagamento por aproximação chega após 18 meses em testes

Em abril do ano passado, o Metrô Rio passou a disponibilizar meios de pagamento por aproximação, e mais de um milhão de ingressos foram adquiridos dessa forma. Os cartões de débito e crédito simbolizaram 63% do total de transações, e os pagamentos feitos por outros dispositivos habilitados, 37%.

De acordo com Simone Pfeil, Gerente de Comunicação e Responsabilidade Social do Metrô Rio, o objetivo do programa é proporcionar aos clientes uma experiência de alta qualidade e praticidade, tornando mais conveniente o uso de novas tecnologias acopladas aos transportes.

ANÚNCIO

Novidade inclui pagamentos integrativos

A viagem pode ser iniciada no ônibus e depois chegar aos trilhos, ou vice-versa, mas a tarifa é cobrada apenas uma vez. Na segunda viagem, o processo é o mesmo e o valor será exibido novamente na abordagem, mas não haverá desconto. Os usuários podem completar a rota em até duas horas sem pagar novas taxas.

Circulação de Covid-19 deve diminuir com novo recurso

A novidade também chega em um momento oportuno, pois desestimula o uso do recebimento de dinheiro na bilheteria, reduzindo assim a emissão de um possível meio de propagação do novo coronavírus. Porém, essa medida só funciona se o veículo estiver viajando com pouca capacidade.

O MNS se trata de uma extensão do metrô que passa por duas linhas especiais de ônibus. Elas partem das estações Botafogo e Antero de Quental, no Leblon, com destino à Gávea, e passam por bairros da Zona Sul do Rio de Janeiro, como Humaitá, Jardim Botânico e Leblon. 

ANÚNCIO