Pesquisas afirmam que Nordeste é a região do Brasil que mais lê

ANÚNCIO

O hábito de leitura é um pilar fundamental na formação de cidadãos que desejam participar ativamente da democracia em que vivem. A leitura, além de aprimorar o conhecimento e a capacidade cognitiva, também pode contribuir com a escrita.

Com o amplo acesso que a internet oferece para quem busca qualquer tipo de conteúdo, os livros passaram a ser, consideravelmente, deixados de lado, dando espaço para o consumo de informações rápidas e, muitas vezes, até falsas.

ANÚNCIO

Segundo a pesquisa Retratos da Leitura, realizada anualmente pelo Instituto Pró Livro e o Itaú Cultural, o Nordeste é a região do Brasil que mais lê. Cinco capitais que estão entre as dez que mais leem, ficam no Nordeste.

Pesquisas afirmam que Nordeste é a região do Brasil que mais lê
Fonte: (Reprodução/Internet)

Capitais do nordeste do Brasil passam o país na leitura

Segundo a pesquisa  anualmente divulgada pelo Instituto Pró Livros e pelo Itaú Cultural, entre os anos de 2015 e 2019 o Brasil perdeu cerca de  4,6 milhões de leitores. O registro afirma que apenas um pouco mais da metade dos brasileiros possuem hábito de leitura. 

Os não leitores, definidos por brasileiros com mais de 5 anos que não leram nenhum livro nos últimos três meses, representam 48% da população, porcentagem que equivale a cerca de 93 milhões de brasileiros

ANÚNCIO

A média de leitura entre os brasileiros é de 2 a 4 livros por ano, sendo que, a Bíblia ainda é o livro mais lido e considerado o mais marcante. A 5ª edição da pesquisa definiu o Nordeste como a região que mais lê no Brasil. 

Entre o ranking das dez capitais que mais leem, cinco fazem parte do Nordeste, as mesmas são as cidades abaixo sendo que João Pessoa é a campeã, onde 64% da população é considerada leitora.

  • Salvador; 
  • João Pessoa;
  • Teresina; 
  • Aracaju; 
  • São Luís; 

Leitura X Redes Sociais

A internet e as redes sociais são as apontadas como as responsáveis pela queda do número de leitores no país. No ano de 2015, cerca de 47% dos entrevistados afirmaram passar seu tempo livre utilizando a internet, este percentual subiu para 66% em 2019. O uso, por exemplo, do Whatsapp também aumentou de 43% para 62%.

ANÚNCIO