Preço do Petróleo americano está abaixo de zero

No último mês muito se ouviu falar das consequências da paralisação. Enquanto países divergem sobre a reativação das atividades econômicas e a consequência delas, veio um efeito assustador para o mundo da economia. 

Pela primeira vez na história o valor petróleo está abaixo de zero. O marco se deve pela baixa na demanda em decorrência da paralisação da economia mundial. O valor do barril do petróleo cru americano chegou a -37,63 dólares, mas porque?

A resposta parece simples, mas é preciso ter cautela e considerar todo o contexto. A paralisação das atividades devido a pandemia pelo mundo deixou de gerar demanda por petróleo, então o preço despencou. E embora já se falasse desse impacto econômico, a surpresa é o valor ter caído tanto.

Preço do Petróleo americano está abaixo de zero
(Fonte: Reprodução/Internet)

Entenda mais sobre o assunto.

A queda do preço do barril de petróleo

O fato é que positivo ou não, dependendo do ponto de vista, qualquer mudança nas medidas de proteção recomendadas pelos órgão de saúde geram forte impacto na vida e no dinheiro. Entende-se por médico e organizações da área que as medidas tomadas mundialmente são para conter a pandemia no mundo.

ANÚNCIO

Em contra partida a cada dia também é visível que paralisação gera efeitos em todos os setores. A queda brusca do valor do petróleo gera uma consequência na economia.  A surpreendente queda no preço do barril é decorrente da diminuição na demanda por parte das refinarias.

As refinarias são as responsáveis pelo processo de transformação do material que acaba virando, entre outros a gasolina dos carros, diesel dos caminhões, etc. Sobre a queda do preço sendo bem claro: está sobrando petróleo. E nesse momento a preocupação é liberar os estoque de petróleo americano. 

O significa o valor negativo?

O preço há um ano era US$ 66, hoje ele custa -US$ 37,63. O valor negativo do barril significa que os vendedores estão dando US$ 37,63 para os compradores. Isso mesmo, dando. Isso porque a refinarias não estão comprando mais o commodity pois não há demanda para transformá-lo em combustível. 

O cenário é esse, não tem onde estocar o petróleo a partir de maio. Como consequência, os americanos passaram então, a alugar navios-tanque para guardar a produção. Por trás disso tudo, identifica-se no mercado uma rejeição histórica ao barril de petróleo.

Os níveis de armazenamentos do países americanos está subindo rapidamente, mas o efeito também chegou no Brasil. No dia 9 de março, a decorrente queda gerou a perda de 91 bilhões de reais no seu valor de mercado. Este mês, o petróleo subiu para US$ 15,98, ainda abaixo do valor de um ano atrás. Saiba mais na matéria

Os produtores de petróleo no mundo

Existem no mundo todo, ao menos 100 países que produzem petróleo. E a produção correspondeu em 2019 a 4% do PIB mundial o que significa a movimentação de 86 trilhões de dólares. A indústria do petróleo preocupa-se não apenas por sua atuação na economia mundial, mas também por seus efeitos na vida de milhares de pessoas. 

Foram empregadas, no mesmo ano, 4 milhões de pessoas. Por isso, identifica-se que a crime causa recessão regional,  não apenas mundial. O que assusta a economia é que com a curva dos casos de coronavírus no mundo inteiro, não há previsão de aumento na demanda. 

Em resposta ao abastecimento dos EUA, Trump disse que a queda era uma oportunidade para preencher até o topo e economizar “bilhões e bilhões de dólares para os contribuintes americanos”. Porém hoje, especialistas não enxergam com bons olhos a situação.

ANÚNCIO