Quatro astronautas decolam no foguete da SpaceX para Estação Espacial Internacional

ANÚNCIO

Neste domingo (15), três astronautas americanos e um japonês partiram dos Estados Unidos em direção a Estação Espacial Internacional (ISS). Todos foram a bordo de um foguete da Space X, empresa esta que está operando com a Nasa em um novo sistema de transporte espacial. 

Dentro de um período de nove anos, a Nasa dependeu dos foguetes Soyuz da Rússia, mas agora se apropria de sua novidade inteiramente americana. O foguete Falcon 9 decolou, sem nenhuma irregularidade, do Centro Espacial Kennedy na Flórida. 

ANÚNCIO

Os quatro astronautas a bordo foram os americanos Michael Hopkins, Victor Glover e Shannon Walker, e o japonês Soichi Noguchi. A decolagem durou menos de três minutos em uma altitude de 90 quilômetros e velocidade de 7000 km/h. 

Quatro astronautas decolam no foguete da SpaceX para Estação Espacial Internacional
Fonte: (Reprodução/Internet) 

Astronautas dão continuidade à bem-sucedida missão espacial 

A viagem dos astronautas tem prazo para ser completada em 27 horas e meia, e uma previsão de acoplar em solo ISS por volta da 1h da manhã de terça-feira (17). Enquanto o foguete Falcon 9 não chega, dois russos e um americano já estão presentes na estação. 

Os tripulantes terão que permanecer na ISS por durante seis meses, tanto a viagem quanto o intervalo operacional faz parte de por em prova mais uma vez a bem-sucedida missão realizada de maio a agosto deste ano. 

ANÚNCIO

Esta missão que se iniciou no primeiro semestre de 2020 contou com dois astronautas americanos. Eles foram levados para a estação espacial e após isso trazidos com segurança para a Terra pela empresa Space X. 

Nasa quer manter parceria com a Rússia

Neste domingo (15), o vice-presidente, Mike Pence,  esteve presente durante a decolagem, saudou o episódio e afirmou que o que está acontecendo é uma nova era de exploração espacial americana. Enquanto isso, por mais que a cápsula Dragon da Space X tenha sido substituída pela da Soyuz, a Nasa informou que ainda pretende cooperar com a Rússia.

Para que essa colaboração seja feita, a agência americana propôs facilitar lugares para seus cosmonautas em missões futuras e para que os americanos continuem usando os serviços da Soyuz regularmente. A Nasa anunciou em entrevista coletiva que quer uma troca de lugares com a empresa russa. 

ANÚNCIO