São Francisco irá taxar empresas que pagam salário muito alto à chefes

ANÚNCIO

Os eleitores da cidade de São Francisco aprovaram uma medida para taxar empresas que pagam um valor consideravelmente alto para seus chefes, em relação aos outros salários da empresa. Ela é uma das cidades americanas mais caras do país e apresenta um grande índice de desigualdade econômica

A medida foi nomeada como  Taxa do CEO e teve a participação e a aprovação da população durante as eleições do dia 3 de novembro. A nova regra afeta chefes executivos com remuneração cem vezes maior que a média paga aos outros colegas de trabalho. 

ANÚNCIO

Portanto, as empresas que ainda mantiverem esse modelo de desproporcionalidade terão que pagar um adicional de 0,1% sobre o imposto anual. Porém, esse valor é determinado a partir da diferença salarial de cada companhia. 

São Francisco irá taxar empresas que pagam salário muito alto à chefes
Fonte: (Reprodução/Internet) 

Empresas mais famosas do mundo podem estar nesse impasse

A proposta de restauração inclui qualquer empresa, privada ou pública, que apresente uma receita bruta de mais de US$ 1,17 milhão, quase R$ 7 milhões. Também atinge quem esteja fazendo com frequência negócios com a cidade de São Francisco, mesmo estando em outros lugares.

Vale ressaltar, que dentro de São Francisco há inúmeras sedes de mega empresas como o Twitter, a Levi Strauss & CO, a Salesforce, a Square e a GAP. Com a novidade, elas terão que se submeter a regra ou mudar suas diretrizes remunerativas. 

ANÚNCIO

A nova regra passa a estar vigente a partir de janeiro de 2022 e seus apoiadores acreditam que o tributo a ser pago sai mais barato para as empresas do que elas terem que se transferir para outros estados. 

São Francisco como modelo de restauração salarial 

Além disso, não é só o salário que está em jogo, mas sim todos os benefícios em volta dele como bônus, opções em ações e propriedades. Para que as empresas não tenham a despesa de pagar a taxa, terão que reduzir a remuneração dos CEOs ou aumentar o salário dos funcionários. 

Esta proposta foi aprovada por 65% dos eleitores, sendo a cidade californiana a primeira dos Estados Unidos a implantar uma medida de restauração social e econômica como esta. Outra cidade que apresenta tal semelhança é Portland, em Oregon. Contudo, isso é aplicado somente em companhias selecionadas.

ANÚNCIO