Twitter adota medidas para conter desinformação nas eleições dos EUA

ANÚNCIO

Nesta segunda-feira (2), o Twitter anunciou a criação de novas medidas que pretendem impedir casos de desinformação durante a liberação dos resultados da eleição presenciais dos Estados Unidos. Elas visam reconhecer dados prematuros, não oficiais ou falsos sobre as apurações. 

Durante as últimas semanas, a companhia vem fornecendo iniciativas referentes aos seus planos para lidar com a propagação de informações sobre as conclusões das eleições. O objetivo é contextualizar e cuidar mais da curadoria, medidas estas que são ampliadas pela rede social.

ANÚNCIO

Determinados tuítes já poderão receber o selo de identificação já na noite desta terça-feira (3). Tais compartilhamentos são referentes a alegações sobre o resultado das votações antes dos mesmos serem oficialmente divulgados, o que impede que ocorra problemas graças a dados falsos.

Twitter adota medidas para conter desinformação nas eleições dos EUA
Fonte: (Reprodução/Internet)

Twitter irá incentivar a apuração completa de um post 

De acordo com as medidas tomadas há duas semanas, o Twitter também exibirá uma janela pop-up quando os usuários tentarem retuitar uma publicação com informações incorretas do resultado da eleição. Um link com dados mais completos será exibido, mas os usuários ainda podem compartilhar.

Segundo a rede social, quando os funcionários eleitorais estaduais anunciarem os resultados, eles serão considerados legais. Para divulgar os oficiais, o Twitter também anunciou parcerias com as mídias locais, como ABC News, para haver a disseminação de informações corretas.

ANÚNCIO

Durante esse tempo, o Twitter não mostrará na linha do tempo sugestões de curtir e seguir de pessoas que os usuários não acompanham. A companhia afirmou que acredita que isso diminuirá a velocidade com que os tuítes de contas e tópicos não processados ​​alcançam os usuários.

Tweets com resultados prematuros serão notificados

A rede social afirmou que todas as publicações que afirmarem a vitória ou derrota de qualquer candidato, antes dos resultados oficiais, irão ser notificadas com um rótulo de desinformação. Também poderão ser removidos todos os posts que incentivarem a violência ou que possam influenciar o resultado.

Outra medida tomada pela plataforma vai ser a de monitorar postagens de contas com mais de 100.000 seguidores, sediadas nos EUA, ou que possuam engajamento significativo, como mais de 25.000 curtidas em determinada reportagem ou publicação.

ANÚNCIO