Whatsapp testa nova função para liberar memória no celular

Por muito tempo, usuários de Android e iPhone (iOS), passaram por problemas de armazenamento cheio por conta do WhatsApp. Com isso, o Facebook, dono do mensageiro, decidiu expandir seus horizontes e desenvolver novo recurso de armazenamento.

Segundo o informações publicadas neste domingo (23) pelo site especializado WABetaInfo, a nova ferramenta permitirá que o usuário certifique-se a quantidade de espaço que as conversas, mídias e cookies que o app consome.

Além disso, a atualização capacita a melhor administração do dispositivo, deletando arquivos desnecessários.

Whatsapp testa nova função para liberar memória no celular
Fonte: (Reprodução/Internet)

Otimização do armazenamento do WhatsApp

Com a atualização que está fase de testes, o usuário terá acesso à quantidade de armazenamento ocupada em cada conversa no aplicativo. Além disso, também será possível visualizar os arquivos mais pesados e mídias encaminhadas.

Igualmente ao Android, o aplicativo aderiu uma barra de informações sobre o espaço que as mídias do WhatsApp e outro. Esta barra também informará o espaço livre que o dispositivo possui.

ANÚNCIO

Com a nova atualização o usuário otimiza seu tempo e consegue gerenciar a memória com mais facilidade. Ao invés de instalar aplicativos que limpam o cache do celular, o próprio WhatsApp disponibilizará essa função.

Whatsapp testa nova função para liberar memória no celular
Fonte: (Reprodução/Internet)

Limpar arquivos desnecessários do WhatsApp

Mesmo que o WhatsApp já esteja providenciando ferramentas acessíveis para facilitar a vida do usuário, já existem aplicativos na Google Play que podem fazer o mesmo serviço. Um exemplo pode ser o app CCleaner disponível somente para Android.

Depois de efetuar a instalação do aplicativo, de início será pedido uma limpeza profunda no smartphone. Com a limpeza profunda, é possível limpar todo cache desnecessário no celular, contando com mídia do WhatsApp.

O novo recurso do Whatsapp ainda não foi liberado ao público, e nem para os usuários que recebem as novas atualizações antecipadamente na versão beta.

ANÚNCIO